CBJK


 
 


No dia 21 de janeiro de 2020 na sede da LCJMS, nasce a Confederação Brasileira de Judô Kodokan

A partir da necessidade de fortalecer ainda mais o judô segundo a filosofia de Jigoro Kano e o seu judô Kodokan japonês difundido em todo o Brasil, em especial no Mato Grosso do Sul onde nasceu a entidade, especificamente no município de Maracaju, surgiu a CBJK, criado a partir de uma reunião com toda a diretoria da Liga Confederada de Judô do Mato Grosso do Sul ( LCJMS), seus filiados e delegacias.

A CBJK, mesmo diante da pandemia provocada pelo coronavírus, cresceu muito nos últimos meses, e hoje conta com delegacias em vários estados. O crescimento se deu pela filosofia diferenciada de promover um judô social dando oportunidade a todos, buscando pessoas que fizeram e fazem parte de judô nacional e internacional, mas por diversos motivos ficaram fora do processo, contudo ainda nutriam grande amor a arte. Foi por essa razão que a Confederação foi criada. Com a chegada do Shihan Noritoshi Sato, discípulo direto do Shihan Kodokan no Japão Toshio Kihara, um ícone na introdução do judô de Kodokan japonês no Brasil. O Shihan Noritoshi Sato é um dos incentivadores para que se criasse a Confederação, afim de oportunizar e amparar as entidades filiadas e delegacias dos estados, a ter uma opção de poder desenvolver nacionalmente o judô Kodokan Social, amparadas por uma entidade nacional.

Por estas razões, atendendo à solicitação dos filiados e senseis, fundou-se a CBJK, nome que mantém a Kodokan em evidência sendo a primeira Confederação nacional a evidenciar e preservar a filosofia da kodokan em seu nome, tendo Shihan Noritoshi Sato como discípulo da kodokan do Japão, sendo uns dos primeiros judocas do Brasil, apresentando na bancada nacional primeiros katas japoneses kodokan para exame de elevação de graus: katame-No-Kata e Kime-no–kata, onde teve seu Uke o shihan Miguel Suganuma, hoje 9° Dan.

error

Gostou do nosso site? Divulgue para familiares e amigos :)