Em Homenagem ao Dia da Mulher, LCJMS e CBJK graduaram judocas de várias regiões do Brasil

A mulher empoderada é aquela que se permite conceder o poder e o controle de sua vida, além dos paradigmas e preconceitos. O Empoderamento feminino concede as mulheres sua participação dentro da sociedade como iguais, podendo exercer qualquer tipo de atividade com os mesmos direitos garantidos.

Assim como no esporte a prova disso foi que em comemoração a essa data tão importante, a Liga Confederada de Judô do Mato Grosso do Sul e a Confederação Brasileira de Judô Kodokan, realizaram a graduação das mulheres que fazem parte da Liga e que vem se destacando merecendo a troca de faixa.

 

No Rio grande Sul, em Alegrete, Sensei Valeria Lorelei Silva Escobar, teve sua graduação elevada para 3º Dan Sandan. Valéria é árbitra de judô, da Federação e Liga, professora na equipe Elite Judô, Dojo Valmaster Alegrete, participa ativamente de projetos sociais em seu município e região, e detém vários títulos gaúchos e internacional.

Aqui em Maracaju também teve graduação a faixa marrom 1º kiu, a judoca Erotilde Tome Souza, recebeu a sua faixa marrom, foi levado em consideração seu exemplo e dedicação ao judô, além de seu conhecimento e a cobrança das apresentações dos Gokius.

Erotilde, tem 58 anos de idade está ativa na prática do judô, sendo a judoca mais velha na prática da modalidade no município. Ela também foi pioneira na luta para levar a arte de Jigoro Kano para o Distrito de Vista Alegre, em seu currículo tem vários títulos, como de campeã brasileira e internacional.

Na capital do Estado, Campo Grande, teve graduação do Sensei Paulo Bruno Chermont Azambuja. Ele recebeu a faixa de 1° Dan shodan.

 

Sensei Paulo é conhecido internacionalmente, trabalha nos Estados Unidos, está atras da equipe Fight Sports Miami, lecionando nos Estados Unidos e Canada. Sensei Paulo também é competidor desde 2006.

Os eventos contaram com organização da CBJK através dos seus diretores e representantes, Sensei Juliana de Souza Rezende 3º Dan, Sensei Paulo Roberto Banczek 1° shodan , Sensei Eberson Marques 2º Dan Nidan, presidente CBJK Sensei Cleber dos Santos Pereira 5º Dan Godan.

 

 

“Mesmo diante do sacrifício de todos, especialmente do esporte, devido a pandemia, acompanhamos o trabalho e dedicação dos graduados, estamos sempre interagindo e fazendo cobranças, tudo de forma on-line. Nosso primeiro compromisso é a saúde e o respeito as normas de biossegurança, mas, não podemos também atrasar muito as graduações. Discutimos em diretoria e encontramos sempre a melhor solução”, disse Sensei Cleber.

 
Reportagem: Paulo Roberto Banczek – Plantão Regional
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do nosso site? Divulgue para familiares e amigos :)